Missão Amazônia – Parte 1

Postado em 21. set, 2010 por em Missões

Olá amigos, tudo bem? Demorou, mas estou aqui outra vez e pra contar um pouco de uma saga, um presente que ganhei de Deus neste ano de 2010, no qual completei no dia 09 de agosto, 28 anos e este Blog no dia 05 comemorou seu 1º ano de casa própria e papel passado rs. 

 Não era pra viajar nesta época, começo de semestre, as aulas acontecendo, novos trabalhos, propostas de ações em sala e etc ,  mas os meus planos não eram os de Deus. 3 Semanas antes recebi um email de uma amiga missionária de Londres, Joanna Flood que me convidou a participar de sua equipe de 6 pessoas que estavam para viajar em missão a Amazônia entre 7 e 23 de agosto.No começo eu confesso que relutei, mas avisei a ela que iria orar para saber qual a vontade de Deus para mim, porque em 2008 a realidade foi outra, estava desempregada e podia gastar todo o tempo do mundo naquele lugar. 2010 a realidade de estudante de Ciências Sociais já estava a minha frente há um ano, sempre estive disposta a ouvir a voz de Deus e obedecê-lo, sei do chamado que ele me fez, a chama missionária arde em mim. Conversei com meus pais e eles aceitaram e também me pareceu como diz o Bispo Walter Mcallister ouvir Deus dizer sim.

Avisei aos meus profº que entre 7-17 de agosto estaria viajando para Manaus – AM. Mal sabia eu o que me esperava dessa vez, 2008 foram 2 semanas e meia entre os rios Negro e Solimões de barco, dormindo em rede, visitando vilarejos e pregando evangelho e orando pelos que necessitavam. O mover de Deus com curas foi tremendo, assim como a salvação de mais de 100 almas com restauração de vidas e lares, foi maravilhoso.

O destino dessa nova viagem era a cidade de Maués a quase 300 km em linha reta de Manaus, num calor de quase 40 graus depois de junto com a equipe ter visitado igrejas na capital, tomamos o expresso “Ajato Maués” que levou 9 horas para nos deixar em nosso destino a salvo. Ao chegar e sermos bem recebidos pelo Pastor da Igr. Assembléia de Deus tradicional da região. Deixaram-nos na pousada da cidade que com seus 50.000 habitantes me lembrou a calma e quente Pres. Tancredo neves – BA em que eu e minha família estivemos por 3 anos, também com o mesmo propósito de pregar aos 20.000 habitantes daquela cidade sobre o amor do Eterno Pai.

O Objetivo era claro sair pela cidade em caráter evangelístico, visitando casas, orando pelas pessoas, conversando, mas primeiramente sendo testemunhas de Cristo e de seu amor a todos que ali estavam. O Senhor Jesus salvou cerca de 60 almas naquele lugar, vimos a necessidade do comer, do vestir e do morar do povo das regiões distantes do centro como também no próprio centro de Maués, um povo de uma cidade antiga, mas com um desejo ardente por conhecer a Deus.

Vimos ali agricultores em estado de extrema necessidade que ajudamos com alimentos, com uma boa conversa e uma oração, não se esquecendo de ajudar-lhes com o vestir e o alimentar, deixando ali sempre uma palavra de esperança. Casos como o de Denílson, um jovem pai que  bêbado espancou o filho de apenas 12 anos com um pedaço do cano da moradia de favor que o menino havia quebrado. Um  índio jovem que havia saído de sua tribo com sua esposa e três filhos tentar a vida na cidade e infelizmente não conseguiu se ajustar, choramos muito ao ver aquela cena, o pai doente (c/ malária) desesperançado nos falar que seu desejo era crescer, era melhorar e agora estava ali a sofrer e a penar, oramos por aquela família e entregamos aos cuidados do Pastor da Igreja, Denílson que na noite anterior havia sido preso pelo que fez ao filho, depois de conversar com ele  e estar com sua esposa , convidamos para o culto final no sábado,em que ele e sua família tocados por Deus e convencidos pelo espírito se renderam aos pés do salvador.

São histórias como a de Denílson e a de outros, muitas Senhoras de  avançada idade  e jovens sedentos de Deus que foram encorajados, abraçados e treinados para auxiliar na obra de Deus naquele lugar em que Pastores Jovens: Glauber e Sara que saíram do conforto da boa casa que tinham em Manaus, para ali se dedicarem ao chamado de Deus, não se importando com nome, número de membros, querendo trabalhar em conjunto com outras Igrejas, sentindo-se impelidos a fazer a vontade Deus cumprir o Ide que muitas Igrejas já esqueceram.  

Esse é só o começo daquilo que Deus fez naqueles dias, aguarde mais histórias e fotos da viagem que logo estarão disponíveis na galeria deste blog no Flickr. O senhor me fez promessas e me deu confirmações de coisas que estavam no meu coração para cumprir o seu propósito de pregar a sua palavra sem medo, onde ele quiser me enviar. Não é fácil, mas quer coisa melhor do que ver uma alma se render chorando aos pés do Senhor, nenhum dinheiro no mundo podem pagar isso. Só quem convence o homem é o Espírito do Senhor, mas é nossa obrigação cumprir o seu chamado de ir e fazer discípulos, você tem cumprido este chamado?

Fiquem na paz!!!!

Comments

comments

Powered by Facebook Comments

Tags: , , ,

14 Responses to “Missão Amazônia – Parte 1”

  1. Ruy Cavalcante

    21. set, 2010

    Ouvindo relatos como este fico comovido e emocionado de saber que, em meio a tantas mazelas desse mundão gospel, ainda é possível encontrar pessoas como vc, dedicadas ao Reino de Deus, zelosas por sua Palavra e que servem a Cristo sem a necessidade de negociar riquezas com Ele.

    Glórias a Deus por isso e por me proporcionar a honra de conhecer irmãos e irmãs como vc. Estou ansioso para ouvir mais relatos do poder de Deus, ministrado através da tua vida irmã. Um grande abraço e que Deus te abençoe e te renove a cada dia…

    Ruy Cavalcante (@intervalocristo)

  2. Caleri

    21. set, 2010

    Querida Irmã e amiga.
    Gloria a Deus pela tua vida, pela coragem de pregar a palavra e de valorizar cada Alma levada aos pês do Senhor.
    Deus te abençoe e capacite, ainda mais, para este formoso trabalho.
    Nas tuas palavras pude sentir o que passou pelo teu coração. Durante 8 anos viajei pelo Brasil e Bolívia como missionário e posso te disser que nada é mais reconfortante do que alcançar uma vida nestes lugares de carência material e Espiritual.
    Estamos orando por vocês!

  3. Carlos Amorim

    21. set, 2010

    Belíssimo testemunho minha irmã! Realmente inspirador!

    Dou glórias a Deus por existirem pessoas dispostas a abandonar (mesmo que temporariamente) seu conforto, por amor dos muitos que padecem!

    “Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.” (Lucas 15:7)

    O céu está em festa!

    nEle

  4. Bispo Sidney

    21. set, 2010

    Graça e Paz Seja Multiplicadas

    Atos 9:31 Em toda a região da Judéia, Galiléia e Samaria, a Igreja estava em paz. Ela ficava cada vez mais forte, crescia em número de pessoas com a ajuda do Espírito Santo e mostrava grande respeito pelo Senhor Jesus.

    UMA IGREJA CIENTE DA SUA MISSÃO!!! A Igreja primitiva sabia exatamente porque estava no mundo

    @BispoSidney Deus é Contigo Querida.

  5. Glória diógenes

    21. set, 2010

    Passei por aqui e viajei através de teu relato afetivo. parabéns

  6. Lenilsen

    21. set, 2010

    A paz do Senhor amada irmã!
    Romanos 10:15 diz: “Quão formosos os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas!”
    Vivemos num mundo onde as pessoas estão muito preocupadas consigo mesmas para amar o próximo e vc está mostrando que uma vida com Deus faz muita dierença.
    Querida, que o Senhor esteja sempre guiando seus passos, levando vc a cumprir o que Ele tem planejado para sua vida.
    Profetizo que muitas almas ainda serão salvas tendo vc como instrumento nas mãos do Senhor.
    Continue servindo ao nosso Deus, pois como diz na palavra: “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.” 1 Coríntios 15:58
    Que as mais ricas bençãos de Deus seja sobre a sua vida.
    Deus a abençoe, juntamente com todos que estão engajados nesta obra.

    Lenilsen

  7. Pastor Claybom

    22. set, 2010

    Olá Ana.

    A experiência adquirida com esta viagem, com certeza, já está lhe trazendo frutos pois Deus não esquecem dos seus. As pessoas que conheço que passaram por uma experiência desse nível, estão com uma íntima comunhão com Deus. Parabéns Ana… e que outros sigam o seu exemplo.

  8. Joziane de Freitas

    22. set, 2010

    Q linda experiência amada, e q bela prontidão a sua…Deus t honre e t leve a outros lugares onde tua luz possa brilhar.. Deus t abçoe

  9. Mirna Tonus

    22. set, 2010

    Ana,
    tudo que fazemos com amor só pode resultar em coisas boas. Deve ter sido uma experiência maravilhosa. Bjs.

  10. Gilton Nascimento

    22. set, 2010

    Gostei muito do que li. Certamente, não há palavras para descrever o agir de Deus. Nem mesmo há, para aqueles que se encontram no centro de SUA vontade.

    Com toda a certeza é um exemplo a ser seguido, de perto e não de longe, que não fica apenas nos estudos e no ouvir falar (nem mesmo no postar disso), mas relata a verdadeira vida sobre a frágil e trêmula vida dos que não conhece o Salvador.

    Que o Senhor possa estar usando cada vez mais, amada do Senhor. E que vidas possam serem resgatadas.
    A maravilhosa Graça do Senhor e a SUA incomparável e incopreensível Paz.

  11. […] This post was mentioned on Twitter by cybelemeyer, Anamaria M. Vieira, Anamaria M. Vieira, Anamaria M. Vieira, Anamaria M. Vieira and others. Anamaria M. Vieira said: @gigallafrio Leia e comente meu novo post amiga – http://bit.ly/cPYeuN. Bjs […]

  12. Roberto Donizeti Soares

    23. set, 2010

    Bonito relato, não sabia desse seu lado missionário. :)

    Eu ainda não tenho essa coragem, quem sabe um dia Deus me dê.

    Beijo.

  13. Zé Luís

    27. set, 2010

    Olá, Ana.

    Costumo pensar que este tipo de oportunidade, tão rara (já que muitas atividades eclesiásticas se resumem a “chás”, campanhas em prol de arrecadações de ofertas, etc) é a verdadeira prosperidade do Reino.

    A canseira, as frustrações quando não “rola” como deveria em nossa cabeça, a ingratidão, todo esse molho nos torna indubitavelmente mais firmes, as canelas mais rígidos, o caminhar mais seguro. É só nos livrarmos das eventuais tristezas assim que possível.

    Gosto muito do “Por essa cruz te matarei”, o que me deu uma boa noção do que deve ser o trabalho missionário.

    Parabéns pela iniciativa.

  14. Meire

    27. set, 2010

    Fiquei emocionada com os relatos. Deus continue te abençoando Ana, e que você continue ouvindo os conselhos de homens sábios como o Bispo Walter Mcallister e também o Mauricio Zagari.
    Deus fala. Deus cumpre.
    Beijos!

Leave a Reply